sexta-feira, 23 de abril de 2010

Palavra de Hoje - 23/04

Olá pessoal, bom dia!

A palavra de hoje está em: Lucas 15, 11-32

11.Disse também: Um homem tinha dois filhos.
12.O mais moço disse a seu pai: Meu pai, dá-me a parte da herança que me toca. O pai então repartiu entre eles os haveres.
13.Poucos dias depois, ajuntando tudo o que lhe pertencia, partiu o filho mais moço para um país muito distante, e lá dissipou a sua fortuna, vivendo dissolutamente.
14.Depois de ter esbanjado tudo, sobreveio àquela região uma grande fome e ele começou a passar penúria.
15.Foi pôr-se ao serviço de um dos habitantes daquela região, que o mandou para os seus campos guardar os porcos.
16.Desejava ele fartar-se das vagens que os porcos comiam, mas ninguém lhas dava.
17.Entrou então em si e refletiu: Quantos empregados há na casa de meu pai que têm pão em abundância... e eu, aqui, estou a morrer de fome!
18.Levantar-me-ei e irei a meu pai, e dir-lhe-ei: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti;
19.já não sou digno de ser chamado teu filho. Trata-me como a um dos teus empregados.
20.Levantou-se, pois, e foi ter com seu pai. Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou.
21.O filho lhe disse, então: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti; já não sou digno de ser chamado teu filho.
22.Mas o pai falou aos servos: Trazei-me depressa a melhor veste e vesti-lha, e ponde-lhe um anel no dedo e calçado nos pés.
23.Trazei também um novilho gordo e matai-o; comamos e façamos uma festa.
24.Este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado. E começaram a festa.
25.O filho mais velho estava no campo. Ao voltar e aproximar-se da casa, ouviu a música e as danças.
26.Chamou um servo e perguntou-lhe o que havia.
27.Ele lhe explicou: Voltou teu irmão. E teu pai mandou matar um novilho gordo, porque o reencontrou são e salvo.
28.Encolerizou-se ele e não queria entrar, mas seu pai saiu e insistiu com ele.
29.Ele, então, respondeu ao pai: Há tantos anos que te sirvo, sem jamais transgredir ordem alguma tua, e nunca me deste um cabrito para festejar com os meus amigos.
30.E agora, que voltou este teu filho, que gastou os teus bens com as meretrizes, logo lhe mandaste matar um novilho gordo!
31.Explicou-lhe o pai: Filho, tu estás sempre comigo, e tudo o que é meu é teu.
32.Convinha, porém, fazermos festa, pois este teu irmão estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado.

Nossa, com esta palavra é difícil até começar... Quantas coisas Deus nos fala através dela...
Mas quero destacar um ponto que sempre toca muito forte no meu coração: "Estava ainda longe, quando seu pai o viu e, movido de compaixão, correu-lhe ao encontro, lançou-se-lhe ao pescoço e o beijou". O Senhor está sempre a nossa espera. Nos deixa ir, sempre, mas não deixa de nos esperar nunca. Agora o melhor de tudo é que Ele não faz "tipinho", não faz cara feia, não pede explicação, não finge que está com raiva, nada disso, muito pelo contrário. Ele que não é bobo não perde tempo, corre ao nosso encontro para mostrar para nós a saudade que estava sentindo e o quanto Ele nos ama.

Outro ponto que mexe sempre comigo nesta passagem é que muitas vezes eu me comporto como o filho mais velho e tenho as mesmas reações de julgamento, de indignação, mas é preciso que a gente (eu) aprenda que temos que nos alegrar junto com o Senhor por todos que voltam à casa do Pai. Amar gente, amar, amar, amar até doer e se alegrar com as vitórias dos nossos "irmãos" porque isso também é cura para nossa vida e caminhada.

Ótimo dia para todos!!!
Fiquem com Deus!!!

Com carinho, Mariana

Um comentário:

Débora disse...

Que lindo!!!

Amo essa passagem!

Que lindo!!

"Ele nos deixa ir sempre mas nao nos deixa esperar nunca."

O nosso Deus é maravilhoso...!


Eu tb mtas vezes me porto como o irmao mais velho.

-Amar gente, amar, amar, amar até doer e se alegrar com as vitórias dos nossos "irmãos" porque isso também é cura para nossa vida e caminhada.-

É verdade mazinha...que a cada dia peçamos mais e mais p o pai o dom do amor!!"Amar nunca é demais"

Madre Tereza de Calcutá dizia:
"Se voce ama até doer,nao podera haver mais dor,somente amor."

E que a cada dia possamos apresentar ao nosso pai os nossos pecados,"pai pequei contra o ceu e contra a ti",na certeza de que Ele nos acolhe nas nossas misérias!E que é importante reconhecermos com o dom da humildade,que nada somos!!
Mas tudo podemos naquele que nos fortalece!!

Uma abençoada tarde p todos!

bjinhos
deborinha